Campo Grande, 25 de outubro de 2021

Tóquio 2020 confirma primeiro caso de Covid-19 na Vila Olímpica

A Vila Olímpica, local que receberá mais de 10 mil atletas nos próximos dias, teve, neste sábado, confirmado o primeiro caso de coronavírus. O nome da pessoa não foi divulgado, mas se sabe que não foi um atleta. O funcionário está isolado, em quarentena. Ainda não há nenhuma confirmação de outros casos ou de atletas tenham testado positivo na Vila.

Pouco depois da confirmação do primeiro caso na Vila, a presidente do Comitê Organizador de Tóquio 2020, Seiko Hashimoto, e o diretor-geral dos Jogos, Toshiro Muto, reforçaram a necessidade de respeito ao protocolo para realizar Olimpíadas seguras.

Porta da Vila Olímpica de Tóquio — Foto: Carol Barcellos

Porta da Vila Olímpica de Tóquio — Foto: Carol Barcellos

As Olimpíadas de Tóquio estavam marcadas para 2020, mas acabaram adiadas para este ano por conta da pandemia. Os atletas e todos os membros da delegação estão passando por testes diários e inúmeros protocolos.

O Comitê Organizador confirmou que, desde o dia 1º de julho, já foram 14 casos positivos de Covid-19 ligados aos Jogos Olímpicos. Entre os outros 13 casos positivos, além do funcionário da vila, estão quatro pessoas “ligadas aos Jogos”, o que inclui, por exemplo, integrantes do COI, comitês nacionais ou federações internacionais das modalidades. Abrangem também sete pessoas que foram contratadas para trabalhar nas Olimpíadas. E dois positivos são jornalistas de fora do Japão.

Muto não soube responder à pergunta se o funcionário infectado com Covid tinha tomado vacina.

– Não temos informação se a pessoa que testou positivo foi vacinada ou não. Atletas serão submetidos a testes todos os dias, e quem testar positivo será afastado. Faremos todos os esforços para garantir segurança e saúde na vila olímpica. Temos que levar em consideração que as pessoas possam testar positivo mas que todos os protocolos serão cumpridos – disse Muto.

Tóquio em estado de emergência

 

Atleta brasileiro do tiro com arco, Marcus D’Almeida afirmou que é preciso manter a calma e seguir os protocolos.

– Tem que manter a calma. Já viajei para o México com protocolos (Pan), depois para Paris (Copa do Mundo). A gente tem que ter calma, é um processo do treinamento todos esses protocolos. Já está na minha cabeça que tenho que seguir os protocolos e tudo que tem quer feito – afirmou.

Tóquio está sob está sob estado de emergência desde a última segunda-feira. Na sexta-feira a cidade registrou 1.271 casos. Foi o terceiro dia seguido com mais de mil casos na cidade. De acordo com relatório divulgado pelo Comitê Olímpico Internacional, um atleta, que ainda não está na Vila Olímpica, testou positivo para o vírus. A entidade, porém, não divulgou mais detalhes sobre o caso.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + quatro =