Campo Grande, 19 de setembro de 2021

Jogadores decisivos, gerentes do banco, anjos da guarda: veja seis rankings do 1º turno do Brasileirão

O Brasileirão 2021 chegou ao fim do primeiro turno esta semana – ainda que com alguns asteriscos, por conta de jogos adiados. Nada, porém, que atrapalhe o tradicional balanço do Espião Estatístico, que apresenta seis rankings destacando diversos atletas de todas as equipes. Já está acostumado com os termos? Tem a lista de homens de ferro, anjos da guarda, gerentes do banco… e muito mais! Confira abaixo!

Quem deu assistência ou fez gol quando o time estava empatando ou perdendo por um gol

 

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

Atletas decisivos surgem nos momentos críticos da partida: marcam gol ou dão assistência quando o time está perdendo por um gol de diferença ou empatandoHulk e Edenílson estão voando no Brasileirão 2021 e dividem a liderança, com dez lances decisivos. O atacante do Atlético-MG soma seis gols e quatro assistências que ajudaram o Galo a melhorar o resultado naquele momento das partidas. Já o volante do Internacional, que vem atuando como meia aberto, acumula sete gols e três passes decisivos no turno. O terceiro posto é do meia uruguaio Terans, que coroou as boas atuações pelo Athletico-PR com a convocação para sua seleção na rodada das Eliminatórias da América do Sul. Os números justificam a confiança: foram nove lances decisivos protagonizados por Terans, sendo quatro bolas na rede e cinco assistências.

Quem precisa de menos tempo para fazer gol

 

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

O líder do ranking de quem precisa de menos minutos para balançar as redes, curiosamente, não tinha marcado um golzinho sequer até o último sábado, quando emplacou quatro de uma vez sobre o Fortaleza. Estamos falando do colombiano Hugo Rodallega, recentemente contratado pelo Bahia. Com a chuva de gols num jogo só, o veterano de 36 anos reduziu a minutagem por gol a apenas 46 minutos, ao longo de suas cinco partidas disputadas.

Gabigol vem na sequência com hábito parecido: marcou seis gols, divididos em dois hat-tricks (três gols sobre o Bahia e outros três sobre o Santos, seu ex-clube). Sustentou média de uma bola na rede a cada 80 minutos. Igor Torres, atacante que costuma vir do banco do Fortaleza, entrou na linha de corte do nosso ranking (mínimo de três gols). Apesar de só ter atuado uma vez como titular, ele aproveitou bem o período em campo: três gols em 249 minutos – um a cada 83 minutos.

Quem mais bloqueia finalizações adversárias

 

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

Chegamos à lista que valoriza o bom posicionamento (geralmente) de defensores na hora de bloquear finalizações adversárias. Esses são os chamados anjos da guarda dos goleiros, uma vez que impedem que a bola leve perigo à meta com bloqueios e cortes providencias. No recorte dos cinco primeiros, temos apenas zagueiros. Messias, do Ceará, puxa a fila, com 22 bloqueios de arremates na conta em 18 partidas – média de 1,22 por jogo. Paulão, de 35 anos, vem em seguida: o veterano do Cuiabá evitou que finalizações tomassem a direção do gol 17 vezes. Sabino, contratado pelo Sport na atual temporada, também se destaca na importante tarefa. Marcelo Benevenuto, em boa fase no Fortaleza, e Vitor Mendes, debutante como titular na Série A com o Juventude, encerram o ranking com 15 bloqueios cada.

Homens de Ferro: um time dos jogadores com mais tempo em campo

 

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

Este ranking mostra os jogadores que ficaram em campo o máximo de tempo possível para ajudar as equipes que representam. Montado no esquema 5-4-1, o time tem Matheus Ribeiro como principal destaque. O lateral da Chapecoense é o homem de ferro do 1º turno do Brasileirão, com mais de 31 horas. Gil, zagueiro do Corinthians, que foi o homem de ferro na edição 2020, e Sabino, zagueiro do Sport, vêm logo atrás. Os três atuaram nas 19 rodadas até aqui.

Para fechar a linha de defesa da seleção dos jogadores que mais atuaram, o zagueiro Messias, do Ceará, e o lateral Tinga, do Fortaleza, aparecem na lista. No meio campo, Yago Pikachu é o meia com mais tempo de jogo, com 27 horas e 45 minutos, mesmo período que Marcão Silva, volante do Sport, esteve em atuação. Fernando Sobral, do Ceará, e o volante Gabriel, do Corinthians, completam o setor. Marcos Guilherme, do Santos, foi o atacante com a maior minutagem do campeonato, com mais de 26 horas de jogo.

O goleiro que mais ficou embaixo da trave foi Marcelo Carné, do Juventude, seguido de Cássio, do Corinthians, e Maílson, do Sport. Cada um do trio somou mais de 31 horas em campo e também atuou em todas as partidas do primeiro turno. No entanto, o arqueiro do time gaúcho entra na seleção por ter mais minutos em campo que os concorrentes.

Jogadores com mais tempo em campo saindo do banco de reservas

 

Os reservas que mais atuaram nos 20 times do Brasileirão — Foto: Espião Estatístico

Os reservas que mais atuaram nos 20 times do Brasileirão — Foto: Espião Estatístico

Você saberia dizer quem é o 12º jogador do seu time? É o primeiro a ser chamado pelo técnico para sair do banco e tentar mudar o panorama da partida em andamento. Ninguém foi tão acionado como reserva quanto o centroavante Perotti, da Chapecoense. Seus três gols no Brasileirão saíram quando ele entrou em campo como substituto, tendo ficado 441 minutos no gramado na condição de reserva utilizado. Marcos Vinicios é o talismã do treinador Marquinhos Santos, no Juventude. O atacante ainda não fez gol na competição, mas é arma recorrente para jogadas em velocidade, tendo sido chamado para entrar em 11 partidas, acumulando 358 minutos como reserva. Já o Bahia conta com Maycon Douglas como primeira opção entre os suplentes. O ponta é quem mais entrou no decorrer de jogos no atual Brasileirão, com 15 participações e um total de 356 minutos em campo somente como substituto.

Gerentes do Banco: um time dos jogadores com mais tempo no banco de reservas

 

Os jogadores que mais “esquentam” o banco no Brasileirão normalmente são os goleiros. E o reserva do Corinthians, Matheus Donelli, ficou 31 horas como opção ao titular Cássio, ídolo do Timão, que atuou em todas as partidas até aqui. Outros goleiros que acompanharam todo o campeonato do banco foram o são-paulino Lucas Perri, reserva de Tiago Volpi, e Matheus Mendes, do Atlético-MG, reserva de Everson.

O jogador de linha que mais ficou na reserva foi o jovem Ivonei, meia do Santos, com 28 horas e 41 minutos. O Espião Estatístico montou uma seleção no 4-5-1 dos Gerentes do Banco do 1º turno, veja:

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Bruno Murito, Guilherme Maniaudet, Guilherme Marçal, Leandro Silva, Mateus Pinheiro, Roberto Maleson e Valmir Storti.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 4 =