Campo Grande, 27 de setembro de 2021

EMEI “PROFESSORA ELENIR ZANQUETA MOLINA” É A SÉTIMA UNIDADE A RECEBER BRINQUEDOS PRODUZIDOS POR DETENTOS

Brinquedos de madeira e crochê, produzidos por detentos da Penitenciária de Segurança Máxima da Capital irão dar suporte, a partir desta sexta-feira (6), às atividades pedagógicas desenvolvidas para os 215 alunos da EMEI “Professora Elenir Zanqueta Molina”, no bairro Nascente do Segredo.

As 30 peças foram confeccionadas por meio do projeto “Educação Lúdica com Brinquedos Pedagógicos”, parceria da  Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e Secretaria Municipal de Educação (Semed).

O prefeito Marquinhos Trad participou da entrega, além da comunidade escolar, técnicos da Secretaria Municipal de Educação (Semed) e representantes da Agência Estadual do Sistema Penitenciário (Agepen).

A Gerente da Educação Infantil da Reme, Isabel Correa, falou sobre a importância de unir a brincadeira e o pedagógico. “Nós sabemos o quanto é importante para o desenvolvimento dos alunos, lembrando que os brinquedos são da Emei e depois estarão na brinquedoteca para que todas as crianças façam uso”, afirmou.

A diretora da unidade, Juliana Ferreira de Souza, disse que os brinquedos despertaram a atenção das crianças, já que retratam personagens do universo infantil. “Elas ficaram encantadas pois os brinquedos têm personagens que eles conhecem, facilitando o pedagógico”, frisou.

Já o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, falou sobre o papel social que o projeto representa para os detentos. “Essa parceria com Agepen é muito importante, pois nós podemos levar para as pessoas que estão dentro do presídio, a oportunidade de fazerem uma boa ação para a sociedade e nós apoiamos essas pessoas. Essa é uma grande parceira, incluindo os parquinhos de pneus que também atendem nossas crianças”, pontuou.

A operadora de call center, Silvia Cristina Mota de Oliveira Duarte, mãe de aluno da Emei, disse ser fundamental estimular a criatividade pr meio dos brinquedos artesanais.

“Brincando ela também aprende a como cuidar e as diversas funções que tem cada brinquedo. Eu acredito que é muito importante essa doação porque além de ajudar as Emeis, os presos também estão tendo terapias ocupacionais”, ressaltou.

Desde o início do projeto, em 2017, 1,6 mil alunos já foram contemplados com os brinquedos.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =