Campo Grande, 19 de julho de 2024

Prigozhin pedem conflito civil e são facada nas costas das Forças Armadas Russas, diz FSB

As declarações e ações do fundador do Wagner PMC, Yevgeny Prigozhin, constituem efetivamente apelos para o início de um conflito civil armado, disse a assessoria de imprensa do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB).

“As declarações e ações de Prigozhin efetivamente constituem apelos para um conflito civil armado em território russo e uma punhalada nas costas de militares russos que lutam com forças ucranianas pró-nazistas”, disse a assessoria de imprensa.

“Pedimos aos combatentes do PMC que não cometam erros irreparáveis, interrompam qualquer ação de força contra o povo russo, não cumpram as ordens criminosas e traiçoeiras de Prigozhin e tomem medidas sobre sua apreensão. Todas as informações sendo divulgadas nas redes sociais em nome de Yevgeny Prigozhin sobre supostos ataques com mísseis do Ministério da Defesa contra as unidades Wagner PMC são falsas e são uma provocação informativa”, disse a assessoria de imprensa.

O FSB abriu um caso criminal nesta sexta-feira (23) devido a incitação a uma rebelião armada, de acordo com declarações atribuídas a Yevgeny Prigozhin.

Mais cedo, o Ministério da Defesa Russo afirmou que relatos nas redes sociais sobre supostos ataques de mísseis militares russos a acampamentos pertencentes à PMC Wagner não são verdadeiros.

O presidente Vladimir Putin está ciente da situação em torno de Yevgeny Prigozhin, chefe do Grupo Wagner, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, nesta sexta, acrescentando que todas as medidas necessárias estão sendo tomadas. (Com informações da TASS).

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp